terça-feira, 7 de abril de 2015

Torcicolo

Já tem 03 dias que eu estou com o pescoço duro, duro... inchado e doendo pra caramba.... Hoje  acordei com o pescoço inchado, sem dores e girando só para um lado. Fui trabalhar com torcicolo que  me acompanha desde dos 18 anos. Segue abaixo um texto de uma postagem que escrevi tem um tempo, que fala sobre o assunto, escrevi  em 2010 no meu antigo blog saturnandoblogspot.com.br. A pedidos de alguns internautas compartilho aqui com você também!! Já que meu pescoço ainda se encontra meio durinho e inchado como da pra perceber na foto....














depois de vários alongamentos o único músculo que amanheceu doendo foi o omo-hióideo. Os esternocleidomastóideos de um dos lados já esta funcionando, devagarinho... 

Na medicina convencional o torcicolo é isto:

"Um ferimento imobiliza a articulação e dispara um espasmo, ou seja, uma contração súbita e involuntária no músculo chamado esternocleidomastóideo. Há um em cada lado do pescoço, mas apenas um deles, o vizinho à lesão, é afetado. Os nervos dentro do músculo e ao seu redor se comprimem progressivamente e se inflamam."

"O espasmo pode progredir para outros músculos, como o omo-hióideo, o que impede a movimentação para um dos lados. Por mais incômodo que seja, o torcicolo serve para proteger o pescoço evitando que o ferimento inicial se transforme em algo mais grave. infográfico Eder Redder" (Fonte Reynaldo Jesus-Garcia, da UNIFESP in: http://saude.abril.com.br/edicoes/0259/infograficos/conteudo_88238.shtml 

Se você for ao médico convencional ele vai te receitar uns relaxantes musculares e te colocar um colar daqueles, como sempre. Com todo respeito, HOJE eu evito o máximo a medicina convencional, prefiro buscar fontes NATURAIS, uma alimentação saudável, meditação, caminhada, YOGA, um FLORAL uma terapia oriental do que  qualquer tipo de medicamento desses que tem por ai. Se bem que sinceramente tem uns relaxantes musculares que ajudam bastante no alivio das dores.

Medicina Oriental: Previne a doença ao invés de cultuá-la

Os orientais buscam antes de tudo prevenir as doenças ao invés de cultuá-las, buscam saber o significado e o MOTIVO daquela doença e não apenas te drogar. A escritora Cristina Cairo que é fundadora do Instituto da Linguagem do Corpo em Sampa e autora do livro A linguagem do corpo, explica que o torcicolor acontece naquelas pessoas: " cabeça dura, perfeccionistas e rígidas demais em suas opiniões"
Inclusive a autora propõem que a pessoa com o torcicolo:

"Pare e pense e reveja e analise os seus últimos atos ou pensamentos contra algo ou contra alguém" e conclui que "se a pessoa não voltar atrás sobre algumas opiniões rígidas demais, o resultado será um pescoço duro, e dolorido, para mostrar que o individuo ainda não consegue olhar para o outro lado da questão. E, literalmente, a pessoa não conseguirá olhar para o lado, a não ser que gire o corpo todo"

Nestes 03 dias de torcicolo eu REFLETI  o que  se passou, as coisas que eu disse para as pessoas , e até que foi bom em alguns aspectos, pois pude fazer uma faxina interna na minha Alma no meu coração de coisas que eu fiz, que eu disse dos chutes nas traves e HERRAR É HUMANO QUEM NÃO COMPREENDE É DESUMANO! o Importante é ter consciência, voltar retificar e não fazer mais.

Junto a isto, apliquei as dicas desse livro:

1. Andar descalço para aterrar mais e sair do MENTAL;

2. Andar mais devagar, fazer caminhada ao invés de correr;

3. Fazer ALONGAMENTOS NO PESCOÇO mesmo doendo; ao acordar, durante o dia, e antes de dormir.



E no passado em 2011, eu procurei uma massoterapeuta, que depois de uma conversa de uns 30 minutos  de interrogatório, me receitou uns florais, massagens, me ensinou e deu uma massagem uns toques mágicos nos pés que refletem toda a área do pescoço, e ainda me receitou um floral da califórnia  que sempre uso, ainda hoje quando isso acontece, para também aterrar mais e sair do tal MENTAL, além de ressaltar a questão da caminhada ao invés da corrida (isto já não esta relacionado ao torcicolo, mas outras coisas que se relacionam a saúde qualidade de vida para o meu dosha) Ela chegou a essa conclusão depois analisar o meu dosha (para nós ocidentais é o BIÓTIPO) é avaliado de pessoa para pessoa depois de alguns procedimentos como medir o pulso, as características físicas e uns testes com diversas perguntas. (que vc pode encontrar quase que parecido no seguinte site: http://nova.abril.com.br/testes/quest_humores/)

Resumo da ópera:
 Cada pesssoa tem uma natureza (um dosha) formado por água, fogo, terra e ar. Conhecendo a tua natureza fica mais fácil de saber controlar aquilo que te faz bem, e afastar-se aquilo que te faz mal ou de escolher as atividades físicas que conectam-se com o estilo de vida que você leva no momento. (Como no meu caso a caminhada, meditação, yoga ao invés da corrida).

Quanto ao torcicolo, no fim eu acredito que tem mesmo relação com o perfeccionismo, com as opiniões rígidas que a gente toma de vez em quando, e aí a Roda da vida gira, e você ganha um pescoço duro para se alinhar, para ser mais flexível e aceitar as limitações SUAS e de quem te cerca também, e não ser indiferente com eles, mas sim ter compaixão buscando a tolerância.

E vou aqui citar o Fernando Pessoa (por quem sou eternamente apaixonada) pra fechar com um trechinho de um poema que ele diz que tudo são maneiras de ver, e aí lá no final ele escreve que:


"Onde você vê a teimosia, alguém vê a ignorância, e um outro compreende as limitações do companheiro, percebendo que cada qual caminha em seu próprio passo e que é inútil querer apressar o passo do outro, a não ser que ele deseje isso"

Agradeço
Shalom

2 comentários:

  1. Olá Maria, adorei seu post!
    Estou com um torcicolo desde quinta-feira... 6 dias! Fui na massagista que eu adoro, ontem a noite e continuo com dor hoje, parece até pior... ela disse que estou toda inflamada, para eu voltar daqui 10 dias, mas sei que deve ser algo emocional... talvez eu realmente esteja rígida demais comigo mesma e com as pessoas ao meu redor. Esses alongamentos no pescoço que vc mencionou são como?
    Obrigada pelo post! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oieee Silvia!! bom que te ajudou a clarear alguma coisa!! Eu sinceramente tenho me observado, e percebo que sempre me acomete quando fico muito rígida em determinados momentos ou situações!! Mas relaxa aí e curte o momento, diz um antigo mestre zen que a doença na verdade é uma amiga, uma conselheira que diz onde realmente temos que melhorar, aprimorar!! e outra entrega tudo pro universo que ele cuida!! Segue o link dos alongamentos que eu sempre faço quando começa a doer...https://www.youtube.com/watch?v=YaMvtiKU3LE !! Namastê!!

    ResponderExcluir